Acompanhe nossas Transmissões

ESPORTES

Atlético vence Goiás com brilho de Hulk e ainda sonha com título do Brasileiro
Equipe mineira derrotou o rival goiano por 2 a 1 na Arena MRV, em jogo da 34ª rodada do Campeonato Brasileiro

O ídolo Hulk brilhou com gol e assistência, e o Atlético venceu o Goiás por 2 a 1 na noite deste domingo (12/11), na Arena MRV, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado positivo faz com que a torcida alvinegra ainda sonhe com o título da Série A.

Os três pontos garantidos somados aos tropeços de Botafogo, Flamengo, Grêmio e Red Bull Bragantino colocam o Galo ainda mais na briga pelo troféu do Brasileirão. O único resultado ruim para a equipe na rodada foi a vitória do Palmeiras, que assumiu a liderança e tem cinco pontos de vantagem em relação ao Atlético.

Dentro de campo diante do Goiás, 18º colocado no Brasileiro, o time de Felipão teve uma atuação mediana e conseguiu o resultado pelo brilho individual de Hulk. O camisa 7 foi responsável por todas as boas jogadas do time, ou seja, o jogo passou, praticamente, só por ele.

Sozinho no ataque na etapa final - Paulinho saiu para a entrada de Jemerson por conta da expulsão de Igor Rabello -, Hulk ainda conseguiu criar uma chance em jogada extremamente individual pela "solidão" ofensiva, deu a assistência para Arana ampliar o resultado e quase fez um golaço de voleio.

Outros destaques foram Rubens e Igor Gomes. Os meio-campistas se esforçaram para seguir ajudando na marcação, mas também apoiaram Hulk na parte ofensiva. Ambos foram substituídos e saíram aplaudidos pela torcida atleticana, que sofreu nos minutos finais.

Mesmo em um jogo que aparentava estar tranquilo, o Atlético se desconcentrou na reta final, sofreu um gol de Dodô, após rebote de Matheus Mendes, e teve que contar com Maurício Lemos para evitar o empate esmeraldino já nos acréscimos.

A atuação razoável resultou em uma vitória importante graças ao protagonismo de Hulk. Para realmente encarar as quatro partidas seguintes como verdadeiras finais em busca de um inesperado título, o Atlético deve fazer alguns ajustes e ter mais criatividade.

Classificação e tabela

Com a vitória, o Atlético assumiu a quinta colocação do Campeonato Brasileiro, já que chegou ao 57º ponto e à 16ª vitória, tendo assim os mesmos números na pontuação e de vitórias do Flamengo. O time mineiro deixou o rival carioca para trás por conta do saldo de gols. Já o Goiás permanece na 18ª colocação, com 35 pontos, afundado na zona de rebaixamento.

O jogo seguinte do Galo também será na sua casa, mas, desta vez, contra um rival direto na parte de cima da tabela e com um intervalo de duas semanas devido à data FIFA. O time alvinegro enfrentará o Grêmio no domingo (26/11), às 16h, na Arena MRV, pela 35ª rodada da Série A.

Já o próximo compromisso do Goiás é contra outro clube mineiro. Em confronto direto entre clubes que brigam contra o rebaixamento, o Esmeraldino receberá o Cruzeiro na noite de segunda-feira (27/11), às 20h, na Serrinha, em Goiânia, também pela 35ª partida do Brasileirão.

Um jogo ruim até a aparição do 'herói'

A partida se iniciou de forma arrastada na Arena MRV. Ambos os clubes precisavam da vitória, mas a ideia de jogo do Goiás - ser reativo e aproveitar possíveis contra-ataques - e a falta de iniciativa do Atlético travou o jogo por mais de 30 minutos.

Dono da casa, o Galo até teve mais posse de bola - 60% contra 40% - no primeiro tempo e tentou uma jogada treinada e bem executada pelo time nas últimas rodadas, mas que não funcionou nos 45 minutos contra o Goiás.

Em algumas ocasiões, a equipe de Felipão abriu mão de tramas pelo centro para abrir na esquerda, buscando cruzamentos de Rubens e Arana. Só que o Atlético tentou 11 bolas alçadas na área na primeira etapa e errou todas. O caminho das melhores chances não era pelo lado de campo, e o craque do time entendeu isso.

No minuto 37, Hulk recebeu no meio e encontrou, com um bom passe, Paulinho, que estava passando por trás da defesa do Goiás. O artilheiro do Brasileiro chutou de perna esquerda e obrigou Tadeu a fazer uma grande defesa com o braço direito.

Só que o "herói" do Atlético realmente apareceu para o jogo na reta final do primeiro tempo. No lance seguinte, Hulk procurou o jogo pelo centro, tabelou com Maurício Lemos e adiantou a bola antes de ser derrubado por Maguinho dentro da área. Com o pênalti marcado, Hulk pegou a bola e marcou o seu 400º gol em jogos oficiais na carreira, que também foi o primeiro do Galo na partida: 1 a 0.

A cobrança correta no canto esquerdo de Tadeu, que acertou o lado, mas não conseguiu fazer a defesa, foi o último lance importante de um primeiro tempo que estava sem emoções e boas tramas até a aparição do "herói" alvinegro.

Um defensor assustou, enquanto o outro decidiu

O segundo tempo já começou com um fato que muda a história de qualquer partida. No minuto 9, Zaracho recuou e Igor Rabello hesitou para tirar a bola. Correndo para trás, o zagueiro perdeu a frente para Matheus Babi e fez a falta, já que o atacante do Goiás estava livre e chegaria cara a cara com Matheus Mendes.

A punição para a falta do defensor alvinegro foi o cartão vermelho, e o Goiás nem sequer aproveitou a oportunidade próxima ao gol, já que acertou a barreira. Porém, o prejuízo do Atlético foi ficar com um jogador a menos e, consequentemente, perder Paulinho, que deixou o campo para a entrada de Jemerson - a substituição recebeu vaias por parte dos torcedores alvinegros.

A saída do atacante deixou o time apenas com Hulk no ataque, só que a melhor chance ofensiva criada foi bem executada graças ao apoio de um meia e um lateral. No minuto 25, Igor Gomes acelerou pela direita, inverteu para Arana, que tabelou com Hulk. O ala-esquerdo do Atlético entrou na área, aproveitou a indecisão de Maguinho e finalizou com o joelho esquerdo para encobrir Tadeu: 2 a 0.

Com a vantagem construída por um defensor após outro defensor ser expulso, o Atlético chegou com perigo mais uma vez com Hulk, que tabelou com Igor Gomes, e deu um voleio para fora aos 29, arracando suspiros da torcida na Arena MRV.

Já o Goiás, que havia tentado ganhar mais espaço ofensivo após a expulsão de Igor Rabello, até teve chances com Matheus Babi e Allano, mas foi Dodô que diminuiu. Aos 42, o atleta, que saiu do banco, aproveitou rebote após chute de João Magno e diminuiu de carrinho: 2 a 1.

Empolgado com o gol já na reta final, o Goiás chegou novamente com perigo no minuto 48, quando, após bola rebatida, Palacios cabeceou para encobrir Matheus Mendes. O goleiro do Galo estava adiantado, mas contou com Maurício Lemos para tirar a bola de cabeça em cima da linha, evitando o empate esmeraldino.

Atlético 2 x 1 Goiás

Atlético
Matheus Mendes; Saravia, Igor Rabello, Maurício Lemos e Guilherme Arana; Otávio, Igor Gomes (Edenílson 41 do 2ºT), Rubens (Patrick 41 do 2ºT) e Zaracho; Paulinho (Jemerson 10 do 2ºT) e Hulk (Réver 48 do 2ºT)
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Goiás
Tadeu; Maguinho, Lucas Halter, Sidimar (Dieguinho 19 do 2ºT) e Bruno Melo; William Oliveira (Julián Palacios 19 do 2ºT), Morelli, Raphael Guzzo (Vinicius intervalo) e Anderson (Dodô intervalo); Matheus Babi e Allano (João Magno 31 do 2ºT)
Técnico: Armando Evangelista

Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Arena MRV, em Belo Horizonte
Gol: Hulk 40 do 1ºT; Arana 25 e Dodô 42 do 2ºT
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (CE)
Assistentes: Nailton Júnior de Sousa Oliveira (FIFA/CE) e Renan Aguiar da Costa (CE)
VAR: Rodrigo D'Alonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Lucas Halter, Morelli
Cartão vermelho: Igor Rabello 9 do 2ºT
Público: 29.173
Renda: R$ 1.359.291,75





COMENTÁRIOS







VEJA TAMBÉM