Seja bem-vindo
Paracatu,23/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Dia das mães: chegou o momento de comprar o presente para elas

O Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista) projeta R$ 395 milhões em vendas para 12 de maio. OS brasilienses vão às compras nos centros comerciais da capital federal

Giulia Luchetta - Correio Braziliense
Dia das mães: chegou o momento de comprar o presente para elas Sheila Sandra de Souza e a nora Mayara Soares foram juntas às compras - (crédito: Fotos: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O Dia das Mães é uma das datas mais aguardadas pelos lojistas para aumentar as vendas. Pesquisa realizada pelo Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista) aponta que 66,1% dos entrevistados pretendem presentear as mães no próximo dia 12. As vendas no varejo devem crescer 8,5% em 2024, o que representa um aumento de quase dois pontos percentuais em relação a 2023, quando o crescimento foi de 6,3%. Segundo estimativas da Sindivarejista, o Dia das Mães deve movimentar aproximadamente R$ 395 milhões em diversos segmentos da economia da capital federal.

Mayara Soares, 33 anos, combinou com a sogra, Sheila Sandra de Souza, 58, de ir a um shopping, nessa quinta-feira (9/5), para comprar os presentes. "Só não gosto de ganhar objetos para casa, tem que ser algo que eu possa usar — roupa, joia, coisas assim. Se me der uma panela, o bicho pega", brincou Sheila.

Mayara contou que a mãe, Dyleny da Silva, 56, também adora se produzir. "Para minha mãe, dei conjunto de brincos, colar, roupa, kit de perfumaria, sandália... Ela é muito extrovertida, adora viajar. É advogada, e gosta muito do trabalho dela", descreveu. O presente de domingo será entre esses itens.

As estatísticas do Sindivarejista ressaltam o gosto atual das mulheres. De acordo com o sindicato, os presentes mais procurados no Dia das Mães são roupas (29%), calçados (24%), perfumes (17%), acessórios (14%) e, por último, objetos para o lar (16%). O gasto médio com presentes no Dia das Mães deste ano tende a se situar entre R$ 180 e R$ 210. 

O estudante Gabriel da Silva Rodrigues, 20, está contente por comprar o que a mãe gosta. "Antes, eu não dava presentes, porque não tinha poder financeiro, então, dava presentes feitos a mão. Mas agora consigo dar o que tem valor não só simbólico", alegrou-se. Bem-humorado, ele disse que a mãe, Nilsa Gonçalves da Silva, 52, "é a cara da riqueza" e, por isso, apostou em um bracelete. "Achei que o acessório seria mais fácil para complementar os 'looks' dela", explicou o rapaz. Ele investiu cerca de R$ 90 no presente e está confiante: "É lindo, ela vai adorar", afirmou. 

O domingo será bastante animado para a família de Sheila Tapajós, 78. "Este ano vamos almoçar no Clube do Exército, nas margens do Lago Paranoá. Vamos reunir todos: os netos, primos, tios, até a família estendida", entusiasmou-se. O Dia das Mães vai ser ainda mais especial por conta da presença do neto Carlos Eduardo Fogaça, 24, que mora na França.

Lojistas

A gerente de uma perfumaria num shopping, Eva Santos, 35, está otimista. "As pessoas deixam muito para a última hora, então, ainda estamos na expectativa de o movimento aumentar", argumentou. "Em anos passados, quando ia chegando quarta, quinta-feira, antes do Dia das Mães, a loja já estava mais cheia de gente. Mas acho que vai melhorar", afirmou. 

A vendedora Camilly Fernandes, 19, disse que a quinta-feira foi bastante movimentada no quiosque onde vende biscoitos artesanais. "Como o domingo está muito próximo, toda hora vem um cliente", afirmou. "O que mais está saindo são as cestas montadas e as latas de biscoitos", destacou.




Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.