Seja bem-vindo
Paracatu,23/05/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Após queda brusca, Cruzeiro vê sócio esboçar crescimento por meta de comprador da SAF

Cruzeiro tem a meta de dobrar o número de sócios, segundo o empresário Pedro Lourenço

GE
Após queda brusca, Cruzeiro vê sócio esboçar crescimento por meta de comprador da SAF Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O Cruzeiro aguarda por um mercado de transferências movimentado para o meio do ano. Apesar de aguardar o aporto inicial de Pedro Lourenço, a gestão da SAF também espera por um incremento de receitas no programa de sócio-torcedor, que vem esboçando crescimento nas últimas semanas.
O Cruzeiro chegou a ter 42 mil sócios no primeiro trimestre deste ano, apresentando queda vertiginosa do pico do programa sob a gestão Ronaldo Fenômeno. Em 2022, com o time em alta na Série B, a Raposa apresentou números que ultrapassaram os 72 mil.

Agora, no começo de maio, o Cruzeiro apresenta 46 mil sócios. Mas a intenção, segundo o comprador da SAF, Pedro Lourenço, é dobrar o número para ter mais capacidade de aporte.

- Temos que dobrar o sócio torcedor para a gente poder fazer esse aporte. Eles (torcedores) têm que ajudar a pagar, eles vão ajudar. Eu sou um torcedor, tenho que me adaptar a essa nova função. Meu objetivo é dar uma melhorada e valorizar o trabalho que eles (gestão de Ronaldo) fizeram – disse Pedro Lourenço, na entrevista da compra do Cruzeiro.
Diante do sucesso esportivo do time, com o retorno à elite nacional, Fenômeno estipulou a meta de 100 mil sócios para 2023, o que não aconteceu. No começo da temporada, os números caíram ainda mais.

As receitas do Cruzeiro, com programa de sócio torcedor, nos últimos anos, demonstrou valores superiores a R$ 8,750 milhões em 2022. Em 2021, R$ 7,3 milhões foi a receita proveniente de sócios. Os números de 2023 ainda não foram divulgados pela SAF.




Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.